Quartos de Crianças

O quarto  é um ambiente para se relaxar e se recuperar as energias gastas durante o dia, mas está associado à forma como vemos o mundo. Se levarmos em conta que montamos o quarto usando referências de nossa personalidade, iremos entender que o ambiente reflete exatamente a forma como nos expressamos e sentimos a vida. Se fomos nós que escolhemos como montar os quartos das crianças, imprimimos muito da forma como queremos que os filhos sejam e, talvez nesse caso, exigimos além do que possam compreender as crianças. “Arrume seu quarto! Não faça bagunça! Não deixe nada espalhado!” Sim, essas são algumas das frases mais ditas por nós na intenção de educar e ensinar o cuidado que devem ter com o que é de sua responsabilidade. Mas até que ponto não influenciamos na individualidade dessas crianças?

Se o espaço foi escolhido e elaborado por elas, a coisa muda de figura. O quarto se torna a primeira propriedade adquirida e conquistada pelos pequenos, que se sentem mais livres para manipularem o ambiente como bem entenderem. Não que a responsabilidade e o cuidado não estejam na lista de tarefas,  pois essa regra é primordial para criar futuros adultos com boa estrutura e educação. Mas se são os próprios que ditam a forma como o espaço será criado, o ambiente estará mais conectado com seus sonhos e desejos.

É claro que ainda pode ser cedo para entender como montar um espaço prático e funcional, e é nesse ponto que as crianças devem contar com a ajuda e o auxílio dos pais. Mas na escolha das cores, objetos e na “temática” que deve existir no espaço, procure colher o máximo de informações possíveis que tenham a ver com o gosto pessoal da criança, priorizando seu modo de ser e sentir esse espaço criado para chamar de “seu”.

Nessa semana apresento algumas dicas que irão auxiliar muito no trabalho com as energias dos quartos infantis, para que as crianças cresçam felizes e se sintam realizadas em seus espaços. Acompanhem:

– Ao escolher um quarto para crianças, procure pelo mais iluminado e arejado. Os pequenos precisam de mais energia para se desenvolverem e nada melhor que o ar fresco e a luz do Sol para ajudar nesse processo. Agora, se o quarto escolhido recebe a luz solar da tarde, as energias podem estar desgastadas e prejudicarem o sono das crianças. Para corrigir o efeito, compre um prisma d’água e o carregue com água mineral. Esse é um elemento específico do Feng Shui, fácil de ser encontrado e que irá neutralizar os efeitos nocivos do Sol da tarde. Pendure-o na janela ou porta por onde passa o Sol.

– No desejo de empregar cores nos ambientes, prefira mais as quentes, como vermelho, laranja e amarelo, diluídas ou em tons mais fechados. Se preferir as cores frias, como verde, azul e violeta, evite os tons diluídos e escolha os mais vibrantes. As cores frias em tons pastéis são as menos indicadas para quartos de crianças, pois criam ambientes depressivos e podem gerar timidez e introspecção nos pequenos. Os tons de amarelo são coringas para esses espaços, facilitando a comunicação e aumentando a capacidade mental e criativa.

– Evite alinhar camas com portas e janelas. Se o espaço for pequeno e isso não for possível, utilize uma cortina ou persiana nas janelas. Ao lado das portas, utilize uma luminária e, se o problema ainda for a falta de espaço, pendure uma esfera de cristal multifacetado no centro do batente da porta. Essa disposição influencia no bem-estar físico e na reposição de energias. Sem a devida “cura”, pode gerar debilidades nesses aspectos.

– Se o quarto for compartilhado entre irmãos, utilize camas separadas ou bicamas. Evite beliches pois também podem influenciar no padrão do sono e ainda causar problemas físicos. A criança que dorme na cama de baixo carrega uma forte tendência à ser mais fechada e sua comunicação é debilitada. Já a que dorme em cima pode apresentar problemas respiratórios e até claustrofobia.

– Em camas com gavetas, evite guardar brinquedos ou outros elementos como livros, plásticos, metais ou eletrônicos. Nesses espaços, prefira depositar materiais mais leves e que possam ser manipulados constantemente, como tecidos e roupas.

– Se a cama for posicionada embaixo de uma prateleira ou armário, essa disposição pode gerar dores de cabeça e enxaqueca. Isso ocorre devido ao excesso de energias acumuladas em espaços pequenos. Para sanar o problema, posicione uma luminária ao lado da cama ou na parede da cabeceira, com a luz voltada para o alto. Isso irá regular o fluxo das energias que circulam nesse espaço.

Uma excelente semana a todos,

Luz e Amor

Quartzo Branco E Cura

Um dos cristais mais utilizados pelo Feng Shui é o Quartzo Branco, de grande transparência e um elevado grau de dureza. Sim, ele é aquele utilizado na confecção de vasos, objetos decorativos e até joias. Sua beleza é inegável e seu brilho intenso e sedutor. Por ser um dos cristais que mais irradia luz, é o mais indicado para trabalhar as boas vibrações dentro da casa.

O cristal de Quartzo Branco não é raro de ser encontrado e pode se apresentar em diversas formas: límpido, leitoso, em forma de esfera, multifacetado, como drusas ou pontas. Seja qual for a sua formação, é capaz de irradiar mais luz e energia, alimentando os espaços como uma fonte inesgotável de vitalidade. Por esse poder é que se torna o grande responsável pela proteção, pois se o espaço está sujeito a perdas de energia, o cristal a repõe incessantemente, promovendo a paz e a harmonia nos lares.

Nessa semana apresento à vocês as principais formas encontradas do Quartzo Branco e como pode ser utilizado para gerar mais energias positivas em sua casa. Confira:

– Quanto mais puro, mais transparente será o cristal, portanto mais energia projetará. Em contato com o Sol, cria o efeito prisma dentro dos ambientes, filtrando as energias mais densas, mas a indicação é que seja utilizado somente em portas e janelas que recebem os raios matinais.

– Ao comprar um Quartzo Branco é importante promover uma limpeza energética antes de utilizá-lo, pois o mesmo assimila todas as vibrações ao seu redor. Para isso, coloque o cristal em água e sal fino da noite para o dia. Ao amanhecer, lave-o em água corrente e deposite-o em um recipiente somente com água. Coloque-o no Sol para energizar por duas horas. Essa limpeza pode ser repetida a cada três meses.

– As pontas de Quartzo Branco são ideais para mesas de trabalho e salas, já que irradiam uma grande espiral de energia nos ambientes. Em um recipiente de cristal ou vidro transparente com água, aumentam cinco vezes a irradiação de luz e conservam o ambiente limpo e protegido. A água pode ser trocada todos os dias.

– As esferas são centralizadoras de energia e absorvem mais as vibrações densas dos ambientes, portanto é necessário promover sua limpeza uma vez ao mês. Já as esferas multifacetadas, muito empregadas pelo Feng Shui, fazem as energias circularem em forma de espirais. São usadas para corrigirem a energia agressiva que permeia a casa quando as portas e janelas são alinhadas em linha reta. Penduradas no centro dos banheiros, fazem com que o ambiente pare de sugar as boas energias, preservando a saúde e o bem estar das pessoas.

– A drusa é uma formação retirada de uma caverna de cristais. Se apresenta com diversas pontas que também emanam muitas espirais de energia. Podem ser empregadas em um canto, dentro do box do banheiro, para purificarem a energia das pessoas durante o banho. Devem estar em um local seguro para evitarem acidentes, já que podem ser objetos cortantes.

– Uma esfera de Quartzo Branco, apoiada em uma drusa do mesmo cristal , pode ser uma fonte inesgotável de energia. Como a esfera é centralizadora de energia, todas as espirais emanadas pela drusa são condensadas pela bola de cristal. Resultado: a esfera cria uma enorme espiral energética capaz de circular todas as energias do ambiente. Ideal para salas e principalmente para pessoas que trabalham em um contato direto com outras pessoas como terapeutas, médicos, psicólogos e massagistas.

Uma excelente semana a todos,

Luz e Amor,

Luiz Netto

Banho Para Tranquilidade

No final de um dia extremamente cansativo nada melhor do que um banho para ajudar a relaxar e a acalmar os nervos acumulados. Mas você pode potencializar a energia do seu banho com maravilhosas ervas. Alecrim, lavanda, camomila, cidreira e casca de maracujá são ervas que agem contra a ansiedade e a aceleração mental.

Elas podem ser utilizadas no banho ou no chá, basta selecionar no máximo três dessas ervas e coloque-as em infusão para o chá ou num saquinho de pano, que vai ser colocado na banheira ou na base do chuveiro, assim os poros absorverão as propriedades benéficas das ervas.

Outra dica super importante é saber que os banhos com camomila não só nos auxiliam a aliviar o estresse, como também ajudam-nos a dormir melhor e são extremamente úteis para acalmar bebês agitados.

Ingredientes Para Banho Calmante

1 litro de água
1 maracujá partido com casca e caroços
1 colher de sopa de alecrim fresco
1 colher de sopa de camomila

Preparo

 –Coloque o maracujá na água e deixe ferver por 5 minutos. Antes de apagar o fogo, acrescente o alecrim e a camomila. Deixe em infusão por 15 minutos. Depois é só despejar o conteúdo na hora do banho.

Você também pode adoçar com mel e tomar uma colher de sopa três vezes ao dia ou sempre que se sentir ansioso.

Espero que aproveitem as dicas!

Um grande abraço a todos,

Luz e Amor

Luiz Netto

O Emprego Das Cores Quentes

Quando resolvemos empregar cores em um espaço, sempre surgem dúvidas quanto às tonalidades corretas ou até mesmo em relação às paredes que serão destacadas. Muitas vezes, levamos horas tentando buscar a cor ideal para refletir as emoções que desejamos, mas nem sempre nos sentimos seguros em relação às nossas escolhas. Ou nos guiamos pela preferência pessoal em certas tonalidades ou nos levamos por um senso comum que indica certo tipo de cor para cada cômodo, como o azul ou verde para banheiros, amarelo para salas e assim por diante.

Agora, se desejamos trazer mais cor para a casa e ainda trabalhar as boas vibrações nos espaços, o Feng Shui apresenta algumas sugestões.

Para se criar um efeito positivo é necessário escolher o grupo correto de cores e entender que cada cômodo traz uma relação direta com um aspecto de nossas vidas. As cores quentes, por exemplo, são as mais indicadas para os ambientes quando desejamos criar uma atmosfera mais confortante e acolhedora. Trazem a sensação de carinho, mais vitalidade, além de serem escolhas perfeitas para aqueles que querem trazer mais energia para seus lares. São elas o vermelho, o laranja, o amarelo e todas as suas matizes.

Segundo as técnicas para a harmonização de espaços, esse grupo é responsável por criar mais entusiasmo e alegria nas casas, sendo a cor vermelha a única destacada para a função de “curar” o problema de energias estagnadas. Segundo os chineses, o vermelho é a cor mais forte existente e, por esse motivo, nenhuma energia se tornaria parada na presença da cor. É claro que esse efeito também é cultural, pois se levarmos em conta a cor da bandeira e de seus templos, poderemos entender que a escolha não foi ao acaso. A cor vermelha tem uma importância muito grande para a China e por isso representa todo o poder da nação. Ainda de acordo com as tradições locais, a própria noiva chinesa se casa com tecidos vermelhos, como se projetasse mais paixão e energia para a relação, além de possuir a imagem de uma ave fênix e de um dragão bordados no traje, símbolo de igualdade entre o casal.

A cor laranja é empregada com o efeito de estimular a boa estima e ao mesmo tempo os sentidos. Também não é por acaso que a maior parte das carnes e dos congelados encontrados em gôndolas de supermercado são embalados nessa cor. De acordo com a psicologia, os tons alaranjados estimulam os cinco sentidos e fariam o papel de provocar a reação contrária à repulsa pelos alimentos que, sem o devido preparo, revelariam a sensação de algo morto ou sem vida.

O amarelo e os tons de dourado representam também a alegria e o metal mais precioso. É símbolo do bem estar, da prosperidade financeira e da comunicação. Muitas vezes utilizados com o intuito de estimular a mente e a criatividade, os tons amarelados produzem uma espécie de “injeção” de alto astral e vitalidade, sendo favoráveis aos ambientes de estudos e de criação.

Nessa semana, resolvi descrever os benefícios do uso das cores quentes e seu correto emprego de acordo com o Feng Shui, destacando também o emprego incorreto dessas cores na casa e seu reflexo no emocional e na vida de seus habitantes. É importante destacar que seu maior efeito será quando aplicadas em paredes. Acompanhe a seguir:

– Os cômodos mais indicados para o emprego desse grupo de cores são a sala, a sala de jantar, os quartos, os corredores e as escadas. Esses espaços estão relacionados com o prazer e o conforto. A sala está associada ao social, a sala de jantar, à família, os quartos, ao amor e os corredores e escadas, à forma como lidamos com metas e objetivos.

– Ao pensar em utilizar as cores quentes nas paredes, escolha os tons mais queimados ou diluídos. Evite aplicar os tons mais vibrantes, pois esses criam um aspecto muito intenso, provocando efeitos negativos aos moradores. O vermelho intenso pode aumentar a pressão sanguínea, trazer problemas cardíacos, gerar a ansiedade e a agitação. O excesso de laranja pode confundir os sentidos e gerar a dúvida ou a falta de direção. O amarelo mais vibrante pode provocar o medo e a dificuldade no raciocínio. Prefira utilizar os tons mais intensos nos ambientes externos, mesmo assim, aconselho a escolha dos tons menos vibrantes.

– Se o desejo for de utilizar os tons mais escuros, estes devem ser aplicados como um painel, ou seja, três paredes em um tom neutro como branco ou areia e uma parede em destaque. Se escolher o vermelho, utilize-o longe do campo de visão, preferindo aplicar a cor na parede onde está a cabeceira da cama no quarto ou atrás do sofá na sala. Se a escolha for pelos tons diluídos, estes podem ser empregados em todas as paredes. Os tons de amarelo suave podem predominar por toda a casa inspirando calor e segurança.

– Não utilize o excesso de vermelho nas cozinhas, pois pode gerar a impulsividade por comidas. Prefira os tons alaranjados, pois estes podem criar o hábito da boa seleção para o paladar e, ao mesmo tempo, ajudar com as dietas.

– Evite a cor salmão, pois é uma cor que, segundo a psicologia, gera conflitos e dificuldades para se relacionar amorosamente. Para os orientais a cor é vista como pouco auspiciosa, criando a violência física e verbal para os casais. Na decoração o uso da cor é liberada.

Uma excelente semana a todos,
Luz e Amor
Luiz Netto

Limpeza Com Sálvia

A palavra sálvia vem do latim ”salvea” que significa salvação. Os índios norte-americanos a reverenciam muito, pois acreditam que a fumaça da Sálvia Branca não serve apenas para purificação de corpo, mas também para ambientes e objetos pessoais.

Na forma de chá, purifica o organismo e renova o sistema gastrointestinal. É utilizada para a proteção, o equilíbrio e a purificação do corpo, mente e espírito, para afastar energias intrusas e maus espíritos, assim como para adquirir força, discernimento e sabedoria.

A sálvia em formato de charuto é utilizada para defumação do ambiente. Você pode utilizar  a fumaça do charuto para expelir as energias nocivas do ambiente, criando um campo de proteção em sua casa.

Acenda a ponta do charuto e espere que a fumaça fique  densa, comece a defumação do fundo da casa para frente, como se estivesse varrendo as energias para fora do ambiente. Se a casa possuir dois andares, comece no andar de cima e leve toda energia para o andar debaixo e depois para a porta da casa expulsando de vez as energias nocivas.

Espero que aproveitem essas dicas para melhorar a harmonia do seu lar!

Um grande beijo,

Luz e Amor,

Luiz Netto

 

As Cores Neutras

Quando pretendemos criar espaços harmoniosos e ainda trazer sofisticação para os ambientes da casa, as cores neutras são as melhores opções. O branco, os tons de cinza e o preto, além de se projetarem como “panos de fundo”, ainda proporcionam leveza e modernidade aos lares, representando o grupo das cores com funções básicas e auxiliares.

As cores neutras tanto podem imprimir a ideia de sobriedade e respeito, como podem traduzir espaços mais iluminados, no caso, se a opção for o branco. Já os tons de cinza, com exceção do “gelo”, expressam um ar de juventude, equilíbrio e modernidade, sendo traduzidos como a mistura perfeita entre o preto e o branco. E por falar em preto, a cor traduz profundidade e requinte, principalmente quando empregada na medida certa.

Ao empregarmos cores nos ambientes, as neutras são fundamentais para equilibrarem as energias presentes, pois são auxiliares ao emprego das cores quentes e das frias. Segundo o Feng Shui, o ideal seria empregar, pelo menos, uma cor de cada grupo, mas isso depende de uma escolha pessoal e também da harmonia que se deseja criar nos espaços. Essa teoria ainda leva em conta todos os outros elementos empregados na estrutura e na decoração dos ambientes, como móveis, objetos, revestimentos e acabamentos. No fundo, as cores neutras acabam sendo uma espécie de “coringa” das cores, acompanhando e naturalmente combinando com todos os outros tons.

Ainda de acordo com as técnicas de harmonização de ambientes, o preto e o branco atendem a uma impressão cultural. Para os orientais o luto e a morte são representados pela cor branca, enquanto o preto é associado à vida, ao movimento e à ascensão profissional, motivo pelo qual os mestres em artes marciais carregam as famosas faixas pretas. Para nossa cultura, é o inverso: apresenta-se o preto como a cor do luto e o branco como a paz, sendo a cor predileta dos brasileiros para as festas de final de ano.

Nessa semana, resolvi finalizar a ideia sobre cores que venho apresentando a vocês, trazendo dicas preciosas para o emprego das cores neutras nos ambientes. Acompanhe:

– Para esse grupo, evite criar ambientes monocromáticos. Algumas pessoas, na tentativa de retratarem seriedade, sobrecarregam os ambientes com apenas uma dessas cores. Quando falamos sobre o uso de cores nas paredes devemos entender que as cores estabelecem uma espécie de “diálogo” com o nosso inconsciente e emocional, influenciando na forma como pensamos e sentimos. O excesso de branco em um único ambiente, por exemplo, não traduz sensações, motivando a monotonia e a falta de entusiasmo.

– O cinza é uma cor que pode ser empregada na criação de painéis acompanhando outras cores, porém nunca deve ser utilizada em uma nuance muito diluída. Nesse tom, a depressão e a tristeza predominam nos ambientes, também influenciando de forma negativa no emocional de seus habitantes.

– A combinação de cinza com os tons de amarelos e laranjas favorece a criatividade e as novas ideias, estimulando a mente e a imaginação. Essas combinações são mais indicadas para salas e quartos de estudos.

– Preto e branco são complementares. O próprio símbolo do Yin e Yang é representado por essas duas cores, anunciando o equilíbrio entre as polaridades positivo e negativo. O branco representa o feminino e a tradução do conforto, o preto traduz o masculino e o movimento das energias. Use e abuse dessa combinação em salas, quartos e cozinhas.

– Cuidado com o excesso de preto. A cor só será favorável na composição de um painel , sendo acompanhada por outras cores neutras como o branco, ou suaves, como qualquer outra cor encontrada entre as cores quentes ou frias. Prefira decorar a parede escolhida com móveis e objetos em cores claras e suaves. Vermelho, preto e branco em um mesmo ambiente cria um efeito auspicioso, aumentando o movimento das energias positivas, segundo os orientais.

– Se preferir, toda a casa pode ser pintada de branco, pois os móveis e complementos já apresentam outras cores que harmonizam o efeito energético dos ambientes. O Feng Shui indica o padrão energético das cores e seu correto emprego nos ambientes, porém não é necessário empregar tons coloridos nas paredes para se criar um efeito favorável à entrada de boas vibrações. Um pouco de cada grupo é suficiente para criar ambientes mais harmoniosos.

Uma excelente semana a todos,

Luz e Amor

Os Cinco Elementos

Quando falamos sobre o Feng Shui e as técnicas para harmonização de espaços, devemos lembrar que só existem devido a influência dos elementos presentes na natureza. Quando estas técnicas foram criadas, os estudiosos da antiga China, preocupados em copiar os padrões de energia fornecidos naturalmente, observaram a forma como tudo é criado no universo. Perceberam que há uma relação positiva entre os elementos, onde cada um deles fornece um padrão energético que possibilita a evolução e o desenvolvimento do próximo, assim como há uma relação oposta e negativa, onde um elemento é capaz de anular o crescimento do outro, interferindo nos padrões energéticos pré-estabelecidos.

Os elementos são a Água, o Fogo, a Terra, o Metal e a Madeira, componentes que criam e estruturam a maior parte da matéria. Quando sua relação é positiva são a base para o bem estar e a prosperidade geral.

Podemos entender que o centro de nosso planeta é composto por magma, uma espécie de rocha fundida, que quando expelida pela terra, cria a lava, portanto fogo. Nessa relação percebemos que o Elemento Fogo dá vida ao Elemento Terra.

Da terra é que extraímos os sais minerais essenciais para a saúde dos ossos e para a criação dos metais, portanto o Elemento Terra cria o Elemento Metal. O metal, por sua vez, é um elemento sem poros e maciço, capaz de transportar outros elementos, então o Elemento Metal conduz o Elemento Água. A água é primordial para a vida no planeta e sustentadora de todos os elementos vivos. Nessa relação, o Elemento Água é que possibilita o desenvolvimento do Elemento Madeira, que por sua vez serve de alimento para o Elemento Fogo, dando continuidade à todo o ciclo.

No aspecto negativo a madeira destrói a terra com o excesso de árvores. A terra é capaz de represar e limitar a água, enquanto essa é responsável por apagar a intensidade e o brilho do fogo. O fogo então derrete o metal, que tem o poder de cortar a madeira, completando o ciclo de destruição entre os elementos.

De acordo com as técnicas de Feng Shui seria primordial uma análise do local a ser trabalhado, compreendendo a relação criada entre todos os principais elementos de uma casa. Para facilitar o trabalho entra em cena uma ferramenta mapeadora de espaços conhecida como Baguá. O Baguá é uma figura octogonal que é aplicada seguindo as medidas da construção e divide a casa em nove aspectos de importância para a vida dos seres humanos: trabalho, espiritualidade, família, prosperidade, fama, relacionamentos, criatividade, amigos e saúde. Cada um deles é representado por um elemento e sua disposição cria o ciclo construtivo entre eles, onde um espaço da casa é capaz de aumentar o padrão de energia do próximo e assim fazer com que toda casa vibre a prosperidade e o bem estar.

Nessa semana apresento à vocês os cinco elementos de poder e suas respectivas ativações, para que compreendam sua importância e possam se beneficiar com suas excelentes vibrações:

Elemento Fogo: O fogo é o elemento da criação, da paixão, do calor e da espiritualidade. Na casa é representado pelas velas, luzes, lareira e o principal dos componentes, o fogão. Considerado o “Deus” da casa, é através dele você modela o alimento e o prepara para o consumo, recriando a forma como o criador também dá forma à tudo que existe no planeta. Com essa informação é primordial cuidar bem de seu fogão, independente do tempo de uso. Nenhuma boca deve estar obstruída, sem vazamentos e problemas. Tudo deve funcionar perfeitamente para dar vida e formar a prosperidade no lar.

Elemento Terra: Dá sustentação, fornece segurança, confiança e conforto. Na casa é representado pelo barro, tijolos, cerâmica, pedras e cristais. Posicione uma bela peça de cristal ou um quartzo branco na entrada de sua casa para aumentar as boas vibrações e movimentar as energias positivas.

Elemento Metal: É sólido e serve de transporte para outros elementos. Simboliza a amizade, as boas viagens, a atração da boa sorte e dos bons pensamentos para o lar. São representados pelos metais existentes nas tubulações, nos acabamentos e estruturas da casa. O cobre é um dos exemplares mais especial, pois além de filtrar energias nocivas é capaz de elevar o padrão energético da casa, providenciando saúde e bem estar aos seus moradores.

Elemento Água: Amplia as emoções e os sentimentos. Representa a paixão pela vida e o fluxo que se segue em direção as conquistas e a prosperidade. É trabalhada a partir dos aquários, fontes, vasos com flores e plantas em água. Filtra as energias mais densas purificando os ambientes contra as energias negativas. Ter uma mini fonte em constante movimento é promover a limpeza e atrair a riqueza para os espaços.

Elemento Madeira: Simboliza o crescimento e a flexibilidade para lidar com os problemas e obstáculos. Na casa é representado por móveis, esculturas, acessórios e plantas. O Bambu é símbolo de riqueza e da força, sendo excelente para ser plantado em vasos ou em um jardim próximo a entrada principal da casa.

Uma excelente semana à todos,

Luz e Amor
Luiz Netto

A Magia do I Ching

Trabalhar o poder interior é, para cada um de nós, uma busca constante, pois é através dela que podemos encontrar respostas para nossas mais íntimas dúvidas e aumentar nossa consciência sobre o mundo e a realidade que vivemos.

E é por possuir essa consciência que procuramos conhecimento através das mais variadas filosofias de vida, que prometem direcionar nossos caminhos indicando a forma como podemos evoluir e nos autoconhecer.

Quando o homem começou a perceber o espaço a sua volta, a busca por esse conhecimento se tornou intensa, abrindo caminho para descobertas que puderam acrescentar mais sabedoria ao meio e a forma como vivia. Com isso surgiram os primeiros esboços de um livro, há mais de três mil anos, que seria o precursor até mesmo das técnicas de harmonizações de espaços criadas na China: I Ching, o Livro das Mutações.

Suas origens não são definidas, mas acredita-se que o texto foi criado por antigos sábios que auxiliaram os primeiros imperadores chineses a governarem com sabedoria e longevidade.  Sua proposta era de levar ao conhecimento do império uma nova forma de lidar com dois aspectos que estão diretamente ligados ao homem, sua verdadeira essência para o bem e os poderes ocultos do ego.

Essas duas forças interagem constantemente em tudo que realizamos, sendo o ego o grande elemento anulador dos poderes naturais que possuímos para confiarmos mais em nossos sentidos e nos deixarmos levar pelo fluxo dos acontecimentos. Um de seus mais importantes conceitos é afirmar que tudo o que existe é efêmero e mutável, pois nada é permanente no Universo e, por isso, devemos nos voltar cada vez mais ao nosso interior. Conciliando os opostos em nossa vida e trazendo equilíbrio, adquirimos mais serenidade, confiança e tranquilidade. Isso parece simples, mas é muito mais complexo do que possamos imaginar.

Os textos indicam um caminho mais fácil, tradução da palavra “I Ching”, para lidarmos com o nosso lado negativo, descrito no livro como o ego. Essa parte obscura de nosso psicológico pode atuar de formas diferentes, como um conjunto de padrões mentais aprendidos em cima de experiências negativas e traumatizantes vivenciadas no decorrer dos anos.

É ele o responsável pelo desejo, a culpa, raiva, apego, ambição, ciúmes, inveja, paixão, orgulho, medo e preocupação. Uma vez que somos levados a compreender seus ensinamentos, podemos aprender uma nova forma de nos relacionarmos com as transformações que ocorrem em nossas vidas, pois nossa verdadeira essência, segundo o livro, é composta por pensamentos positivos, aceitação, paciência, compaixão, humildade, gratidão, alegria de viver e entusiasmo.

Apesar de ser um livro filosófico, utilizado até mesmo como um oráculo para prever os caminhos futuros, sua base também apresenta uma nova forma de assimilarmos idéias com magias simples que prometem trabalhar a mente e o coração. Reservei um pouco da sabedoria do I Ching para aplicá-la com diferentes propósitos, confira a seguir:

  • Para purificar a mente e o coração: Para isso você precisará de uma folha de papel e uma vela branca. Coloque o papel na frente da vela acesa. Olhe para um ponto fixo da folha e imagine-a como uma tela em branco. Pense em todos os fatos que te magoaram durante a semana e os escreva no papel. Queime a folha na chama da vela, prestando atenção ao fogo. Imagine que os sentimentos registrados estão sumindo junto com o papel queimado. Apague a vela e jogue os restos no lixo. 

 

  • Para a prosperidade pessoal: Compre três moedas originais do I Ching. Arranje-as do mesmo lado e passe uma fita de cetim vermelha no centro das moedas. Una as duas pontas da fita e dê nove nós. Utilize como um amuleto para atrair abundância e felicidade para sua vida. Ele deve ser guardado em um local que concentre a energia do dinheiro como em uma carteira, bolsa ou cofre. Se desejar você pode presentear alguém com esse símbolo, para isso, coloque-o em um envelope vermelho e entregue desejando paz e prosperidade.

 

  • Para a prosperidade no lar: Faça o mesmo processo indicado acima, mas enterre-o ao final dentro de um vaso de plantas ou no jardim. Se desejar, esse amuleto também poderá ser pregado com fita adesiva em baixo de um capacho, na entrada de sua casa. Ao pisar o tapete, as pessoas que entrarem na casa estarão levando para dentro a prosperidade em seu lar.

 

  • Para se obter desejos: Pegue nove moedas de I Ching, duas fitas vermelhas e uma dourada. Escreva, com tinta preta, tudo o que deseja na fita dourada. Faça uma trança com as três fitas, sendo que a dourada deverá ficar ao centro. Conforme você irá trançando a fita vá encaixando as moedas, sempre com as faces no mesmo lado. Esse outro amuleto poderá ser carregado em uma bolsa, carteira ou ser mantido dentro de uma gaveta ou armário. Conforme os desejos forem se realizando, solte uma moeda por vez. Quando todas forem removidas pode se começar outra trança com novas fitas, sendo que as fitas antigas deverão ser  enterradas e as moedas reutilizadas.

 

  • Para união do casal: Mesmo procedimento anterior, mas a fita dourada deverá ser substituída por uma de cor rosa. Escreva o nome do casal na fita determinando harmonia e união. Guarde o ao lado da cama do casal ou em um lugar especial da casa, dedicado ao amor.

 

  • Para se encontrar um novo amor: Em uma folha em branco escreva tudo o que deseja na pessoa amada que procura, desde o físico até o comportamento e o estilo de vida. Guarde o papel embaixo de um solitário para flores com uma rosa vermelha natural. Troque a flor do vaso toda semana até encontrar uma pessoa similar à descrita na folha. Ao ter certeza de que é o relacionamento que buscava, acrescente uma rosa ao vaso e vá trocando até o final de vinte e um dias. Queime a folha e deposite as cinzas em um belo jardim.

Uma excelente semana a todos,

 Luz e Amor,

 Luiz Netto