Quartos de Crianças

O quarto  é um ambiente para se relaxar e se recuperar as energias gastas durante o dia, mas está associado à forma como vemos o mundo. Se levarmos em conta que montamos o quarto usando referências de nossa personalidade, iremos entender que o ambiente reflete exatamente a forma como nos expressamos e sentimos a vida. Se fomos nós que escolhemos como montar os quartos das crianças, imprimimos muito da forma como queremos que os filhos sejam e, talvez nesse caso, exigimos além do que possam compreender as crianças. “Arrume seu quarto! Não faça bagunça! Não deixe nada espalhado!” Sim, essas são algumas das frases mais ditas por nós na intenção de educar e ensinar o cuidado que devem ter com o que é de sua responsabilidade. Mas até que ponto não influenciamos na individualidade dessas crianças?

Se o espaço foi escolhido e elaborado por elas, a coisa muda de figura. O quarto se torna a primeira propriedade adquirida e conquistada pelos pequenos, que se sentem mais livres para manipularem o ambiente como bem entenderem. Não que a responsabilidade e o cuidado não estejam na lista de tarefas,  pois essa regra é primordial para criar futuros adultos com boa estrutura e educação. Mas se são os próprios que ditam a forma como o espaço será criado, o ambiente estará mais conectado com seus sonhos e desejos.

É claro que ainda pode ser cedo para entender como montar um espaço prático e funcional, e é nesse ponto que as crianças devem contar com a ajuda e o auxílio dos pais. Mas na escolha das cores, objetos e na “temática” que deve existir no espaço, procure colher o máximo de informações possíveis que tenham a ver com o gosto pessoal da criança, priorizando seu modo de ser e sentir esse espaço criado para chamar de “seu”.

Nessa semana apresento algumas dicas que irão auxiliar muito no trabalho com as energias dos quartos infantis, para que as crianças cresçam felizes e se sintam realizadas em seus espaços. Acompanhem:

– Ao escolher um quarto para crianças, procure pelo mais iluminado e arejado. Os pequenos precisam de mais energia para se desenvolverem e nada melhor que o ar fresco e a luz do Sol para ajudar nesse processo. Agora, se o quarto escolhido recebe a luz solar da tarde, as energias podem estar desgastadas e prejudicarem o sono das crianças. Para corrigir o efeito, compre um prisma d’água e o carregue com água mineral. Esse é um elemento específico do Feng Shui, fácil de ser encontrado e que irá neutralizar os efeitos nocivos do Sol da tarde. Pendure-o na janela ou porta por onde passa o Sol.

– No desejo de empregar cores nos ambientes, prefira mais as quentes, como vermelho, laranja e amarelo, diluídas ou em tons mais fechados. Se preferir as cores frias, como verde, azul e violeta, evite os tons diluídos e escolha os mais vibrantes. As cores frias em tons pastéis são as menos indicadas para quartos de crianças, pois criam ambientes depressivos e podem gerar timidez e introspecção nos pequenos. Os tons de amarelo são coringas para esses espaços, facilitando a comunicação e aumentando a capacidade mental e criativa.

– Evite alinhar camas com portas e janelas. Se o espaço for pequeno e isso não for possível, utilize uma cortina ou persiana nas janelas. Ao lado das portas, utilize uma luminária e, se o problema ainda for a falta de espaço, pendure uma esfera de cristal multifacetado no centro do batente da porta. Essa disposição influencia no bem-estar físico e na reposição de energias. Sem a devida “cura”, pode gerar debilidades nesses aspectos.

– Se o quarto for compartilhado entre irmãos, utilize camas separadas ou bicamas. Evite beliches pois também podem influenciar no padrão do sono e ainda causar problemas físicos. A criança que dorme na cama de baixo carrega uma forte tendência à ser mais fechada e sua comunicação é debilitada. Já a que dorme em cima pode apresentar problemas respiratórios e até claustrofobia.

– Em camas com gavetas, evite guardar brinquedos ou outros elementos como livros, plásticos, metais ou eletrônicos. Nesses espaços, prefira depositar materiais mais leves e que possam ser manipulados constantemente, como tecidos e roupas.

– Se a cama for posicionada embaixo de uma prateleira ou armário, essa disposição pode gerar dores de cabeça e enxaqueca. Isso ocorre devido ao excesso de energias acumuladas em espaços pequenos. Para sanar o problema, posicione uma luminária ao lado da cama ou na parede da cabeceira, com a luz voltada para o alto. Isso irá regular o fluxo das energias que circulam nesse espaço.

Uma excelente semana a todos,

Luz e Amor

Comments are closed.