A Magia do I Ching

Trabalhar o poder interior é, para cada um de nós, uma busca constante, pois é através dela que podemos encontrar respostas para nossas mais íntimas dúvidas e aumentar nossa consciência sobre o mundo e a realidade que vivemos.

E é por possuir essa consciência que procuramos conhecimento através das mais variadas filosofias de vida, que prometem direcionar nossos caminhos indicando a forma como podemos evoluir e nos autoconhecer.

Quando o homem começou a perceber o espaço a sua volta, a busca por esse conhecimento se tornou intensa, abrindo caminho para descobertas que puderam acrescentar mais sabedoria ao meio e a forma como vivia. Com isso surgiram os primeiros esboços de um livro, há mais de três mil anos, que seria o precursor até mesmo das técnicas de harmonizações de espaços criadas na China: I Ching, o Livro das Mutações.

Suas origens não são definidas, mas acredita-se que o texto foi criado por antigos sábios que auxiliaram os primeiros imperadores chineses a governarem com sabedoria e longevidade.  Sua proposta era de levar ao conhecimento do império uma nova forma de lidar com dois aspectos que estão diretamente ligados ao homem, sua verdadeira essência para o bem e os poderes ocultos do ego.

Essas duas forças interagem constantemente em tudo que realizamos, sendo o ego o grande elemento anulador dos poderes naturais que possuímos para confiarmos mais em nossos sentidos e nos deixarmos levar pelo fluxo dos acontecimentos. Um de seus mais importantes conceitos é afirmar que tudo o que existe é efêmero e mutável, pois nada é permanente no Universo e, por isso, devemos nos voltar cada vez mais ao nosso interior. Conciliando os opostos em nossa vida e trazendo equilíbrio, adquirimos mais serenidade, confiança e tranquilidade. Isso parece simples, mas é muito mais complexo do que possamos imaginar.

Os textos indicam um caminho mais fácil, tradução da palavra “I Ching”, para lidarmos com o nosso lado negativo, descrito no livro como o ego. Essa parte obscura de nosso psicológico pode atuar de formas diferentes, como um conjunto de padrões mentais aprendidos em cima de experiências negativas e traumatizantes vivenciadas no decorrer dos anos.

É ele o responsável pelo desejo, a culpa, raiva, apego, ambição, ciúmes, inveja, paixão, orgulho, medo e preocupação. Uma vez que somos levados a compreender seus ensinamentos, podemos aprender uma nova forma de nos relacionarmos com as transformações que ocorrem em nossas vidas, pois nossa verdadeira essência, segundo o livro, é composta por pensamentos positivos, aceitação, paciência, compaixão, humildade, gratidão, alegria de viver e entusiasmo.

Apesar de ser um livro filosófico, utilizado até mesmo como um oráculo para prever os caminhos futuros, sua base também apresenta uma nova forma de assimilarmos idéias com magias simples que prometem trabalhar a mente e o coração. Reservei um pouco da sabedoria do I Ching para aplicá-la com diferentes propósitos, confira a seguir:

  • Para purificar a mente e o coração: Para isso você precisará de uma folha de papel e uma vela branca. Coloque o papel na frente da vela acesa. Olhe para um ponto fixo da folha e imagine-a como uma tela em branco. Pense em todos os fatos que te magoaram durante a semana e os escreva no papel. Queime a folha na chama da vela, prestando atenção ao fogo. Imagine que os sentimentos registrados estão sumindo junto com o papel queimado. Apague a vela e jogue os restos no lixo. 

 

  • Para a prosperidade pessoal: Compre três moedas originais do I Ching. Arranje-as do mesmo lado e passe uma fita de cetim vermelha no centro das moedas. Una as duas pontas da fita e dê nove nós. Utilize como um amuleto para atrair abundância e felicidade para sua vida. Ele deve ser guardado em um local que concentre a energia do dinheiro como em uma carteira, bolsa ou cofre. Se desejar você pode presentear alguém com esse símbolo, para isso, coloque-o em um envelope vermelho e entregue desejando paz e prosperidade.

 

  • Para a prosperidade no lar: Faça o mesmo processo indicado acima, mas enterre-o ao final dentro de um vaso de plantas ou no jardim. Se desejar, esse amuleto também poderá ser pregado com fita adesiva em baixo de um capacho, na entrada de sua casa. Ao pisar o tapete, as pessoas que entrarem na casa estarão levando para dentro a prosperidade em seu lar.

 

  • Para se obter desejos: Pegue nove moedas de I Ching, duas fitas vermelhas e uma dourada. Escreva, com tinta preta, tudo o que deseja na fita dourada. Faça uma trança com as três fitas, sendo que a dourada deverá ficar ao centro. Conforme você irá trançando a fita vá encaixando as moedas, sempre com as faces no mesmo lado. Esse outro amuleto poderá ser carregado em uma bolsa, carteira ou ser mantido dentro de uma gaveta ou armário. Conforme os desejos forem se realizando, solte uma moeda por vez. Quando todas forem removidas pode se começar outra trança com novas fitas, sendo que as fitas antigas deverão ser  enterradas e as moedas reutilizadas.

 

  • Para união do casal: Mesmo procedimento anterior, mas a fita dourada deverá ser substituída por uma de cor rosa. Escreva o nome do casal na fita determinando harmonia e união. Guarde o ao lado da cama do casal ou em um lugar especial da casa, dedicado ao amor.

 

  • Para se encontrar um novo amor: Em uma folha em branco escreva tudo o que deseja na pessoa amada que procura, desde o físico até o comportamento e o estilo de vida. Guarde o papel embaixo de um solitário para flores com uma rosa vermelha natural. Troque a flor do vaso toda semana até encontrar uma pessoa similar à descrita na folha. Ao ter certeza de que é o relacionamento que buscava, acrescente uma rosa ao vaso e vá trocando até o final de vinte e um dias. Queime a folha e deposite as cinzas em um belo jardim.

Uma excelente semana a todos,

 Luz e Amor,

 Luiz Netto

Comments are closed.